Lisboa foi o último destino da nossa última viagem à Espanha e Portugal, como já contei por aqui pra vocês. O que nem todo mundo sabe (embora tenha na minha bio aqui do ladinho ->) é que eu tenho um vínculo muito forte com Portugal, pois eu nasci no Porto, cidade no norte do país. Além de ter familiares por lá, o Alcimor, meu esposo, faz doutoramento – como eles chamam – na Universidade de Coimbra. Então, vira e mexe estamos pela terrinha.

Hoje vou deixar algumas dicas da nossa última experiência por Lisboa, que é sempre surpreendentemente maravilhosa. Sou super suspeita para falar daquela cidade, que, na minha opinião, além de belíssima, é cheia de um estilo e característica próprios, com um astral super leve, apesar de ser uma grande cidade.

Ficamos, dessa vez, em dois hotéis diferentes. Explico. Tínhamos programado apenas uma noite na cidade, já que de lá partiria o nosso voo de volta para Fortaleza. Mas, porém, entretanto, todavia, acabamos nos atrasando no dia da viagem e perdendo o voo. De pronto, já entramos em contato com a TAP para fazermos a mudança do nosso bilhete para o dia seguinte. Aí vem a notícia: sem vagas nos voos dos três dias que viriam. Ou seja, teríamos que ficar mais 04 dias no velho continente. Chato, né? rs. E volto ao começo do meu raciocínio: o hotel em que estávamos, PortoBay Liberdade, maravilhooooso, por sinal, já estava full, o que nos obrigou a mudarmos de hotel. O que nem foi tão traumático, pois logo ao lado, literalmente, tinha um hotel, não tão luxuoso como o primeiro, mas bem bacaninha, o Vincii Liberdade. Fica aqui, então, as dicas dos dois hotéis pra vocês.

Não tem como ir à Lisboa e não ir descendo pela Avenida da Liberdade, passando pelos Restauradores, Rossio, até chegar na Praça do Comércio. Amo toda a arquitetura e o agito daquela caminhada. E o que falar do Chiado e Bairro Alto? Impossível deixar de ir!

Entre uma caminhada e outra pelo Bairro Alto e Chiado, sempre damos uma subidinha até o 7o andar do Hotel Bairro Alto, onde fica o Terraço BA, com uma das vistas mais bonitas da cidade de Lisboa. Lá, um drink e uma saladinha são muito bem-vindos, principalmente no verão ou em temperaturas mais amenas.

 

terrace-bairro-alto-hotel

 

Terraço-Ba-1
A vista pro Cristo e pra Ponte 25 de Abril

 

TerracoBa

 

 

Do Terraço BA fomos a pé ao Park Rooftop, indicação de uma amiga que tinha acabado de chegar da cidade. Não se intimidem com o prédio feio e antigo. O Park, como o próprio nome sugere, fica no último andar de um estacionamento ali mesmo pelo Bairro Alto. O local é super descolado, tem uma vibe incrível e é embalado ao som do DJ da casa. É recomendado como um dos happy hours mais badalados da cidade. No verão, cheguem cedo pra pegar um local bacana pra sentar e com vista para o pôr-do-sol, pois o local costumar lotar.

 

 

parknos3

 

nos4park

 

eupark

 

Ali pertinho, também no Bairro Alto, localizado em frente ao Miradouro de Santa Catarina, anexo ao Museu da Farmácia, o Pharmacia Restaurante e Bar também é uma excelente opção para relaxar e tomar uns bons drinks. A área externa do Pharmacia, com um amplo jardim, proporciona uma vista liinda para o Miradouro, para o Tejo e para a Ponte 25 de Abril. Já a área interna nos proporciona a sensação que estamos em uma daquelas farmácias bem antigas, uma fofura. Ah, a especialidade da casa são apenas petiscos, viu?

 
pharma

pharmacia
pharmaciajoseventura

 

Como é bem próximo ao Park, resolvemos dar uma passadinha por lá antes de voltarmos para o hotel. E, pra nossa surpresa, estava tendo uma bandinha de brasileiros tocando todas as nossas músicas no jardim do Miradouro. Foi incrível!

 

E, pra finalizar, mais duas dicas de dois lugares que eu só conheci nessa minha última ida à Lisboa: Pensão Amor e Wine Cellar. O Pensão Amor é um antigo cabaré e hoje é um dos points da cidade. A decoração é bem extravagante, com vários ambientes beeem inusitados: um espaço com um homem bem esquisitinho – parecia mais a reencarnação do John Lennon – fazendo uma leitura da personalidade das pessoas a partir dos seus rostos; uma biblioteca; e várias salas temáticas. No palco ficam algumas mesas e no telão ficam passando umas imagens bem picantes. O lugar é, no mínimo, divertido e vale a pena dá uma passadinha por lá pra conhecer.

pensao7
O prédio parece abandonado, as escadas são antigas e a parede toda desenhada

pensao5

pensao2

pensao4
A biblioteca
pensao8
O salão do poledance

 

Bem diferente, né? Como fomos no dia da vitória de Portugal sobre a Croácia (mal sabíamos que estávamos diante do campeão da Euro), a cidade estava frenética. Ali, pelas redondezas, muuuitos, mas muuitos barzinhos cheios de gente jovem e animada. Como estávamos com fome, mas queríamos continuar bebendo, acabamos entrando em um local que, de cara, já nos apeteceu, o Wine Cellar. O local é pequenininho e fica numa esquina super movimentada. Por lá, música ao vivo, também com um brasileiro, e um cardápio delicioso. Todas as comidas são feitas ali na nossa frente. Amamos!

 

winecellar
Pequeno, mas super aconchegante

winecellar2

 

Espero que as dicas lhes sejam úteis! 🙂

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *